No dia 12 de março de 2021, um acidente de resfriamento de armazém, conhecido como coolroom crash, aconteceu em um armazém na cidade de São Paulo. Segundo as primeiras informações, um erro técnico no sistema de resfriamento resultou no congelamento de frutas e legumes, o que ocasionou a ruptura das paredes do armazém e a queda de todo o estoque armazenado.

O incidente chamou a atenção para os riscos e perigos do armazenamento de alimentos e a importância da segurança alimentar. Afinal, um erro técnico pode ter consequências graves, não apenas para a empresa, mas também para a saúde pública.

Além dos prejuízos financeiros, a perda de alimentos pode afetar diretamente a segurança alimentar da população. Afinal, quando alimentos são armazenados inadequadamente, eles podem se tornar um terreno fértil para bactérias e outros micro-organismos, o que pode levar a doenças alimentares.

Por isso, é importante que empresas que lidam com armazenagem e distribuição de alimentos invistam em medidas preventivas para evitar acidentes como o coolroom crash. Algumas das medidas preventivas incluem: manter equipamentos e sistemas de resfriamento em bom estado, garantir que as temperaturas no armazém estejam dentro dos limites recomendados, treinar funcionários para trabalharem com segurança e estabelecer protocolos de segurança claros.

O coolroom crash serve como um lembrete importante de que a segurança alimentar é um assunto sério e que empresas e consumidores devem estar vigilantes para garantir que os alimentos que chegam às nossas mesas sejam seguros e devidamente armazenados. É preciso lembrar que a responsabilidade pela segurança alimentar é compartilhada entre todas as partes envolvidas, e que a prevenção é sempre a melhor opção.